Curso de Formação em Salvador com Joline Andrade


Por Priscila Sodré [1]

Foi dada a largada para o Curso de Formação em Salvador com Joline Andrade, nível intermediário!


Estou feliz de estar nessa turma, aqui se encontra um belo grupo de dançarinas dedicadas ao estilo tribal na Bahia.

Há um tempo que venho sentindo necessidade de conversar mais sobre a origem do tribal, suas reverberações, processo histórico e ramificações, é a cabeça se rendendo ao que o meu corpo já sacou faz tempo. Nesse primeiro encontro no Curso de Formação com Joline iniciamos a aula assim, após a leitura de vários textos, conversamos sobre o que estávamos fazendo ali. Estamos permitindo que o tribal se manisfeste em nossa dança e por quê? O que nos seduz, nos desafia, qual o impacto político de nossa dança? 

Divido em dois módulos. A primeira aula foi a maior parte prática, onde foi mostrado combinações de movimentos polirítmicos, sugestões de exercícios, com uma precisão técnica própria de Joline, alguém que se dedica de maneira amorosa ao que faz. 

Uma característica muito preciosa desse curso é o incentivo à novas hibridações por meio da dança. Nos dividimos em grupos onde iremos propor discussões e mostra prática do que sugerimos como pesquisa. Meu grupo propôs pesquisar as possibilidades de fusão entre a Dança Tribal e a Arte Circense. Estou animada, essa mistura muito me agrada, pois tenho flertado com ela!

Veja em: 
https://www.youtube.com/watch?v=Rl8AEInzosM 
https://www.youtube.com/watch?v=sG9x279kiZg 

O aprendizado se dá em diferentes níveis. Os movimentos desenham um corpo estranho a ser descoberto, desafia nossos lugares comuns. Eu, Gilmara Cruz, Tatiana Mello, Kátia Suzane e Gabriela Nunes aceitamos o desafio! 


Tenho trilhado no caminho das artes cênicas. A dança me acompanha desde sempre, seja sob a forma de dança contemporânea, afro, moderna, contato improvisação, quando era apenas uma atividade recreativa ... A dança tribal chegou num momento muito importante de minha vida; momento no qual tomei a decisão de me qualificar para viver do que me faz feliz, me energiza, me alimenta de uma maneira mais completa: a arte. Veio num momento justo, quando o campo da dança tribal precisa se desenvolver, (!!) o quanto caminhou sem incentivos, muito por conta da paixão das dançarinas... E também o quanto temos de oportunidades de sermos melhores! Quanto mais faço mais percebo quanta sorte termos de ter Joline tão próxima, uma pessoa que se dedica integralmente ao estilo e generosamente nos auxilia, descortinando os mistérios dessa dança.

Este ano me dedico à minha qualificação de maneira mais aprofundada. E quanto está me fazendo bem!! Precisamos de desafios para seguir! Sigo com as aulas regulares e com o Curso de Formação Nível Intermediário com Joline em Salvador. Agora tenho a oportunidade de participar do VI Festival Campo das Tribos em São Paulo, onde farei 19 horas de aulas e me apresento no Show de Mostras, entre os dias 01 e 04 de maio.

Também participarei do EtnoTribes Festival, produzido por Joline Andrade também em Salvador ( a Bahia bombando na cena tribal brasileira !!! ), onde me dedicarei à minha formação e também à produção executiva.

É... este ano é um ano de muito trabalho! Se envolve o coração, estou dentro! 
Sigamos! 




Priscila Sodré - Em 2013 aprofunda sua atuação na área da dança, pesquisando capacidades criativas através da dança Tribal Fusion. 

Frequenta aulas regulares com Joline Andrade, também participa do seu Curso de Formação em Salvador-BA em 2014. Participou do VI Festival Campo das Tribos em São Paulo (como aluna e dançarina); participará do Festival EtnoTribes em Salvador (como dançarina, aluna e produtora executiva).

Registro profissional
DRT (Atriz): n° 4012 | DRT (Produtora): n° 0298
- Registro Fotográfico de alguns trabalhos:
- Vídeos:
- Blog:



[1] Priscila Sodré ¹ é atriz, dançarina e produtora.
Graduanda do curso de Produção Cultural – UFBA, atua no cenário artístico desde 2007, perpassando funções de produção, dançarina, atriz e palhaça. Em 2011 decide investir em sua formação de atriz que se desenha de forma independente. Participou de diversos cursos de artes cênicas, como: módulos I e II do Curso de Teatro com Tato Zátara (Argentina), XVII Curso Livre de Teatro (UFBA) módulo I, Oficina Fluxorgânico com Maurício Assunção, Oficina Palhaças – Bem Vinda Sois Vós, com Felícia de Castro, oficinas de palhaçaria com Demian Reis e João Lima (Bahia), Chacovachi (Argentina), entre outros. Encenou a peça Mar Morto, direção de George Vladimir, vencedora do Prêmio Braskem 2013 categoria Revelação, espetáculo Dramofone – dança tribal de outras hibridações, direção Joline Andrade, atuou no vídeo-clipe Efeito Colateral da Banda Os Infames (SP-BA), no Cabaré do Riso, direção Demian Reis, em números cômicos no Anjos do Picadeiro 12, entre outros.
Entre 2008 e 2011, fez aulas de dança moderna, contemporânea e afro na Escola de Dança da FUNCEB; e Contact Improvisation na Escola de Dança da UFBA. 


Resenhando - Região Nordeste
_______________________________________
Coodenação Gilmara Cruz


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...