[Resenhando] Resumo dos Eventos de Junho na Região Sul

por  Carine Würch


No final do mês de maio, em Caxias do Sul - RS, a Rakaça Templo de Dança, da prof. Michele Trentin proporcionou o ENCONTRO DE ARTES, com diversas oficinas e apresentações de muitos grupos de todo estado.

Adoro estes eventos que a Michele proporciona, pois foi num destes, em novembro de 2010, que me apresentei pela primeira vez com o Grupo de Dança Tribal. E sempre me lembrarei com muito carinho da oportunidade e daquele momento.





















Este ano, junto com minha tribo de Caxias do Sul, do Estilo Tribal, saímos direto do ensaio para o evento, e pudemos participar de uma oficina com minha mestra de Esteio, e primeira professora de tribal, Daiane Ribeiro. O tema foi Técnicas de Quadril. Uma delícia!!!
 





Aproveitando algo que eu li numa postagem, reescrevo: os movimentos são os que a gente conhece – redondos, oitos, shimmies, básicos egípcios, etc... MAS com um olhar diferente sobre como fazer o movimento. Enfoque em outro grupo muscular, etc. Foi muito, muito produtivo e enriquecedor.








“Olá! Gostaria de escrever um pouco sobre o último evento que participei, em Caxias do Sul, organizado pela Michele Trentin, da escola Rakaça Templo de Dança. Tive o privilégio de realizar um workshop com mais de 40 meninas de várias cidades, no qual pude ensinar um pouquinho das minhas técnicas de quadril.



Adorei a receptividade e a oportunidade de poder compartilhar essas bellyloucuras que são os movimentos de quadril que todas nós somos fascinadas; uma vez que o movimento aprendido acontece, ficamos fãs e qualquer novidade gera uma motivação incrível. O que eu mais gosto de ver quando ensino, é justamente isso, esse despertar da vontade de dançar mais e mais.



Muitas meninas que não tem contato com a dança se rotulam como “duras”, mas isso não existe. E quem já dança um pouquinho percebe como as formas de brincar com a música e ativar ela no corpo, aos poucos, podem ser ainda mais otimizadas. Com bom humor e fazendo algumas comparações com outras funções a nossa rotina, tento chegar na didática que torna possível para cada biotipo alcançar a profundidade, a definição ou a fluidez do movimento.  É uma mágica quando vemos que nosso potenciômetro dispara com uma simples informação e um pouco de treino!



Algumas meninas me pareceram um tanto tímidas, mas com o tempo foram se soltando e os sorrisos foram nascendo... Como as meninas Baladi... Por isso trabalhei nesse estilo também.



Fiquei muito feliz de ver várias bailarinas com um brilhinho nos olhos, acreditando mais nas possibilidades da sua expressão. Espero que não esqueçam que a alegria e a paixão são o principal para um bailarino, o movimento por si só não se basta. Que possamos preenchê-lo com a riqueza dos nossos sentimentos, vibrá-los com nossa energia!



O evento todo foi um verdadeiro espetáculo, tudo muito bem organizado, com amor, atenção e cuidado em que a Michele e sua equipe são mestres. Não posso deixar de citar as delícias culinárias da mãe dela que nos dão uma energia extra no meio da muvuca!


Durante a tarde houveram as mostras de dança e no inicio da noite, o show da escola : tudo muito bem preparado. Foi gostoso de ver a diversidade e a beleza de várias apresentações, muitas surpreendentes e contagiantes. A presença da bailarina Esmeralda e seu duo “express” com a Michele foram um arraso total. Adorei conhecê-la! E Michele Trentin a cada ano melhor, levando sua dança a um nível muito além da técnica.

Agradeço de coração por participar ativamente desta grande festa de arte e amizade promovida pela Rakaça e a todas as meninas que
puderam vir no meu workshop, prestigiar meu trabalho. Espero que tenham gostado, pois eu quero mais, adooooro!!! Beijos a todas!”



   
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
 



Em Pelotas, no dia 07 de junho, o Clã Lua de Isis participou da Fenadoce. Segue o relato da proprietária, professora e bailarina, Morgan Mahira:



“A Feira Nacional do Doce – Fenadoce – é um evento anual realizado para promover a cultura doceira da cidade de Pelotas-RS, difundindo o trajeto histórico dos doces, que resultam da integração de dezenas de etnias e misturam visões de mundo tanto ocidentais quanto orientais, para todo Brasil e exterior.

A Fenadoce nasceu em 1986, criada pelo Poder Público juntamente a outras entidades. A Câmara de Dirigentes Lojistas de Pelotas – CDL – assumiu a coordenação do evento em 1995. Nas primeiras edições, acontecia a cada dois anos, sempre em um local diferente da cidade. A partir de 1988, a feira tornou-se anual e ganhou endereço fixo: o Centro de Eventos Fenadoce, próximo ao principal trevo de entrada do município.
Hoje, a Fenadoce se torna importante centro de discussões durante o período em que ocorre. Também atrai visitantes de fora, tanto do país quanto do Mercosul. Convidados ilustres da área da política e do entretenimento sempre comparecem.
Para as doceiras, é a oportunidade de vender e divulgar os deliciosos doces pelotenses. Para os expositores, é a chance de entrar em contato com mais de 300 mil pessoas. Para os visitantes, a Fenadoce oferece um mundo de magia com diversas atrações culturais, gastronômicas e comerciais. Os 19 dias de feira são uma excelente oportunidade para se divertir, fazer negócios e conhecer nossos doces e nossa história.” 
O nome Clã Luas de Isis – Tribal e Oriente foi oficialmente criado em 2013 (antes era conhecido como “Grupo de Estilo Tribal e Dança do Ventre Filhas de Isis”) quando Morgan Mahira chegou à conclusão que era o momento de mudar e renovar a energia do grupo. Desde então tem participado de vários eventos, principalmente locais, incluindo o Piquenique Cultural, Dia do Patrimônio, CenaRua e alguns eventos nas cidades vizinhas, como o World Belly Dance Day em Jaguarão (organizado em 2013 por Marina Miranda). Também tem participado do Campeonato de Danças Árabes do LIBRAF desde 2012. Além disso, têm vários projetos de participação em outros eventos ao longo de 2014.





A participação do Clã na Fenadoce veio através do convite da Produção Cultural do Evento e fizemos uma apresentação de 50 minutos no Palco Principal. O nome escolhido para a apresentação foi “Ancestralidade e Modernidade – Fragmentos de Sombra e Luz”. Contamos com um narrador e um total de 10 dançarinas em cima do palco, incluindo convidadas. Apresentamos solos e coreografias de grupo de Estilo Tribal e Dança do Ventre.






--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------



De Florianópolis,  Julieta Furtado me encaminhou algumas fotos do evento Sabbat Flores do Nilo – Yule,  que aconteceu por lá:



AQUI você pode ver o álbum completo.


Agradeço muito  todas que participaram, mandando suas contribuições. Esta sessão é escrita em conjunto com você! Até mês que vem. Aguardo vocês!




 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...