Congresso Mineiro de Dança do Ventre 2014

por Thalita Menezes



Estou muito contente com o maravilhoso final de semana que passei com meu marido, filho, alunas, amigas... O tempo pareceu curto diante de tantas experiências e conhecimentos compartilhados. Foi muito gostoso oportunizar às minhas alunas mais um diferente desafio em que se exigiu a organização do tempo para se arrumarem, alimentarem e curtirem o evento. Além disso, o equilíbrio mental, controle emocional, apoio mútuo e apreciar a dança oriunda de diferentes culturas e muito mais. O Congresso Mineiro de Dança do Ventre têm se tornado um evento riquíssimo em conteúdo e abrangente à todos dançantes (profissionais, amadores, encantadores e, por que não, curiosos?).

Workshops | Foto de Shimmie DV
Muitas atividades compuseram o evento, como workshops, mostras de dança não competitivas, concursos, palestras, expositores, desfiles, show de gala,etc.  Um dos atrativos principais desse tipo de evento acaba por ser os mestres convidados a ministrarem workshops, palestras e seminários. O Congresso, por sua vez, se superou este ano. Personalidades conhecidas e reconhecidas mundialmente estavam juntas em Belo Horizonte levando a sua dança para pelo menos mil pessoas: Saída, Yamill, Lulu Brasil, Esmeralda, Fernanda Guerrero e Nanda Najla. Ouvi, li e senti corações verdadeiramente emocionados com a presença deles. Me emocionei também. Orgulhosamente, tivemos a presença também de excelentes profissionais do nosso estado que alcançarão estrelas se continuarem pelo mesmo caminho. Uma salva de palmas para Igor Kschika e Jonathan Lanna. É lindo de ser ver que quanto mais eles crescem mais carisma e atenção direcionam ao público.

Surrendra e Anamaria | Foto de A Mais Produtora
O Congresso 2014 também foi marcado por muitas novidades como a inclusão de workshops tribais, aumento da duração do evento em 3 dias e mudança de local de realização.

Na sexta-feira, efetivamente, começou o Congresso com três workshops de tribal no Centro de Danças Letícia Soares. Somavam-se 15 pessoas em sala de aula interessadas e atentas a cada detalhe que Natália Espinosa, Surrendra Bellydance e Jonathan Lanna ensinavam. Todos com um conteúdo diversificado, possibilitando agregar um pouquinho de si a cada aprendiz. Uma das coisas que me admirou muito foi a presença intensa destes mesmos professores em todas as aulas de tribal. 

Espaço de Dança Thalita Menezes

De uma forma geral, senti falta de mais envolvimento da organização, no sentido de atuar como facilitadora neste processo de inclusão do tribal no evento predominantemente de dança do ventre. Assim, leva-lo para também os que não conhecem e quebrar preconceitos dos que conhecem pouco. Em poucas palavras, o tribal nada mais é que uma vertente da dança do ventre e num evento de grande porte que tem tantos praticantes e estudiosos da "dança milenar", as pessoas precisam saber melhor de um dos frutos de sua amada dança. No mais, obrigada aos mestres por mais um dia de tribal. 


Thalita e Yamil Annum

Como disse acima, o Congresso cresceu e vem crescendo de forma acentuada, criando muitas expectativas por todos participantes. Nos anos anteriores, ele aconteceu no Clube Sírio de Belo Horizonte, mostrando necessidade de espaços amplos de palco, camarins, banheiros, convivência, além de suporte de ventilação, alimentação e hidratação. Este ano, os olhos estavam voltados para o novo ambiente localizado na orla da Lagoa da Pampulha, um dos pontos turísticos da nossa cidade. Isso cresceu ainda mais o evento. O lugar havia diversos ambientes possibilitando a escolha entre assistir as apresentações de danças, palestras, fazer compras, descansar (sentado confortavelmente) à vista da Lagoa. Como oportunidade, o espaço do ano seguinte poderia ser ainda maior no acesso às apresentações que concentra maior número de pessoas por mais tempo. Assim a visibilidade e a ventilação será ainda maior. Sugiro também maior demanda e opções de comida e bebidas por se tratar de um evento em tempo integral e com realização de atividade física intensa. A recepção e equipe de apoio mais uma vez muito educados, receptivos, simpáticos, atenciosos e bem orientados. 

Esmeralda e Thalita
 O encerramento do congresso aconteceu de forma muito calorosa com a apresentação de Saida Helou e Yamil Annum interagindo com o público e fazendo todos dançar juntos, até mesmo que nunca dançou ou imaginou dançar hehe. Vi pessoas de fora do salão parando tudo que estavam fazendo para ver e dançar junto. Ao final, em um gostoso improviso, Saída e Yammil demonstraram agradecimento e carinho um pelo outro e pelo público. O resultado disso não poderia ser menos que longas palmas batidas de pé. My God! Fico sem fôlego só de lembrar! Quando muita gente, inclusive eu, achou que ia morrer, sobe Letícia Soares em palco para anunciar o resultado dos concursos hahaha.

Yamil Annum | Foto de A Mais Produtora

Saida Helou | Foto de A Mais Produtora
Para visualizar mais fotos do evento, clique aqui

Parabéns à todos concorrentes pela trajetória e aprendizado que adquiriram durante os preparativos. Parabéns para todos vencedores! 

Para finalizar, o Congresso, independente de tema de workshop, estrutura, duração, apresentações calorosamente bafônicas ele é capaz de fazer uma coisa: reunir povos que fizeram, fazem e farão parte da história da nossa dança. Encontros e reencontros que aparecem com grande significância no coração de cada um!  

Obrigada Letícia Soares pela idealização/realização do evento e pela oportunidade de estar presente mais uma vez e contribuir de alguma forma!

Vida longa ao Congresso Mineiro de Dança do Ventre! Lililili...

Espaço de Dança Thalita Menezes


Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Ai que delícia! Se eu pudesse - e fosse mais ousada para me deslocar pelo meu Brasil - participava =)

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...