[Resenhando Internacional] A intensa experiência do “The 8 Elements Approach to Bellydance, a Rachel Brice's Dance Program” – Parte 4

por Mimi Coelho



Fase 4: Transmission 

O início do aprendizado sobre o   “transmitir” e o “ajudar” na eterna caminhada rumo ao conhecimento e à descoberta das sua  identidade artística


A fase 4 é introduzida por Rachel Brice com muita cautela e respeito, ressaltando sempre a importância que um professor possui na vida de seu estudante e na evolução artística que ele desenvolverá. Por isso, desde o primeiro momento, ao indicar os livros prévios ao intensivo, ela já destaca a necessidade de especialização (que será um estudo continuado e constante), de cuidado com o que se ensina e, principalmente, com a conduta ao se ensinar. Neste momento do programa 8 elements a criação artística e o desenvolvimento das habilidades pessoais enquanto “performers” são colocados à parte para dar lugar à formação do professor, do profissional que irá transmitir ao seu estudante os conhecimentos que acumulou e que ainda desenvolve. Para Rachel, há uma separação a se considerar entre o profissional de dança e o professor de dança, claro sem afirmar que há um impedimento em se exercer os dois, porém esclarecendo que estas profissões envolvem buscas, planejamentos, estudos e evoluções distintos. Isto nos permite a compreensão de que a excelência e o talento como “performer” não garante a desenvoltura de sucesso como professor, uma vez que são caminhos diferentes que comungam de alguns conhecimentos e habilidades.

Enquanto professores devemos esclarecer a nós mesmos nossas próprias intenções sobre o que ensinamos, quem somos e onde queremos chegar, alcançando um foco preciso dos nossos objetivos, os quais caracterizarão nossa forma, filosofia e abordagem de ensino particulares. Isto significa que a busca pelo conhecimento, pela especialização será constante, pois há sempre o que se aprender sobre algo ou assunto, o que faria de todos eternos estudantes. Assim, não há desvalorização em se reconhecer que outro profissional seja mais especialista que você em alguma vertente do vasto campo do conhecimento, o que nos conecta à ideia de uma “rede do saber”, onde se é possível estudar com diversos profissionais à medida que estes mesmos se conhecem, trocam experiências e indicam uns aos outros. Quando se trata da importante função “ensinar” é extremamente relevante que o professor revele todas as fontes disponíveis para que o aluno alcance o aprendizado de qualidade de acordo com o seu próprio objetivo, com sua própria escolha. Rachel sempre disse, desde o primeiro intensivo do programa, não há vergonha em se admitir que há algo que você, professor, não saiba, não estamos à frente de uma turma de estudantes como doutrinadores, mas como líderes temporários que objetivam criar outros líderes e não seguidores. Como professores acompanhamos os alunos por um breve tempo, auxiliando-os em seu aprendizado individual rumo ao caminho escolhido e traçado por ele, pelo qual sua identidade própria se formará e seu trabalho florescerá.


Esta fase do programa é extremamente tocante pela abertura e proximidade que todos participantes possuem uns com os outros e com a própria Rachel. As emoções se afloram com o decorrer das experiências trocadas e da exposição da história de aprendizado pessoal, da própria criação de cada um. Nós artistas, em geral, possuímos um nível de auto exigência muito grande e, às vezes, transferimos algumas expectativas ao ensinar. A tarefa de se equilibrar esta exigência de se ampliar os limites e o apoio próximo ao aluno talvez seja um dos maiores desafios de um educador. Rachel nos ensina a expandir a mente para o “modo” de crescimento, ou seja, nos ensina que amar o processo que se percorre no aprendizado, valorizando cada desafio, obstáculo ou falha, é muito mais importante do que um único perfeito resultado. Essa postura nos afasta do comportamento dado por uma mente fixa, ávida pela aprovação externa, que teme as falhas por achar que o talento é nato, que limita o indivíduo às situações por ele conhecidas e pode ser responsável, muitas vezes, por desistências prematuras e queda drástica de rendimentos. Cultivamos então a mente que ama abordagens diferenciadas e que enxerga cada teste como um verdadeiro presente, a grande possibilidade de alavancarmos nossos conhecimentos, principalmente se houverem falhas, oportunidades de aprendizado reais e de descobertas de grandes inovações. A criatividade, então, é praticada consistentemente, pois somente assim ela se desenvolve. O cultivo de uma mente aberta que acredita que o esforço, o trabalho duro e consistente são a chave para a construção de uma habilidade pode ser provocado e supervisionado inicialmente pelo professor. Este, pelo diálogo, sem utilizar elogios vazios – “muito bem”, “lindo”, “ótimo”- pode incentivar o apreço pelo processo de aprendizagem, provocando a produção de estratégias individuais por cada estudante, o que torna o aprender e a prática desfrutáveis e não mais obrigações para um resultado idealizado. Aprender seria o resultado de uma parceria do professor e aluno. O aluno estabelece uma relação de confiança com seu professor, principalmente quando este demonstra que acredita no estudante.


Assim, com estes lindos ensinamentos termina o programa 8 elements, um fim que determina para mim um começo de uma jornada como bailarina e professora de dança, refletindo o meu processo de transformação ao longo dos quatro intensivos: uma nova mente, uma nova prática, uma nova forma de acreditar e viver minha arte, com a ética sempre presente e o respeito aos meus mestres e antecessores, a alma de uma eterna estudante, a certeza de que cada um possui a sua linguagem criativa individual e de que a cooperação entre os profissionais da nossa arte pode alavancar a todos, espalhando nossa voz e transformando vidas. E por isso tudo serei eternamente grata à minha professora Rachel Brice, aquela que me despertou para um novo olhar e que me guiou para este encontro com um novo caminho.

Vídeo sobre a minha experiência The 8 Elements



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...