[Resenhando-PR] II Underworld Fusion Fest

por Jessy B.C




Nos dias 20 e 21 de agosto de 2016 ocorreu o evento II Underworld Fusion Fest, na Cidade de Curitiba. Idealizado por Aerith Asgard em parceria com Gilmara Cruz.

Fui representando a cidade de Fortaleza-CE, sendo a única que difunde profissionalmente o Dark Fusion na região. Fiquei imensamente feliz em saber desse evento de dança voltado a essa subcultura. Foi uma oportunidade única de me encontrar com outras dark souls espalhadas pelo Brasil. Todas juntas em um único e potente evento com uma proposta incrível.

Pude conhecer pessoalmente bailarinas como Long Nu e Saba Khandroma (ambas da argentina) que ministraram três workshops no evento. Após pesquisar a respeito delas e conhecer um pouco de seus trabalhos, fiquei atraída, intrigada, fascinada. Ansiosa por aprender um pouco de seus conhecimentos, que se encaixariam com o meus próprios.

Desde o início, eu busco fundir magia na dança em minhas performances. Quando soube do evento, no que aprenderia nos Workshops de Dark Fusion com teor ocultista, como também Butoh Dance, Caos Magic, vivenciar a divina La Diosa Escarlata, fiquei extasiada. Informações necessárias que iriam acrescentar meus estudos, ajudando a concretizar meus projetos de arte, magia e dança. 

Tive a oportunidade de fazer três workshops:

"Solve et Coagula" com Long Nu (Argentina)
"La Diosa Escarlata" com Saba Khandroma (Argentina)
 "Chaos Magick" com Long Nu & Saba Khandroma (Argentina)

Como também tive a magnífica experiência sinestésica, multissensorial de puder assistir ao show Occvltum Spectaculum, realizado no dia 20, como espectadora.

Na sexta dia 19 à noite, fui me encontrar com algumas das bailarinas no Fitz Patrick’s Pub. Pude com muita empolgação conhecer pessoalmente Aerith, Gilmara, Saba, Long, e outras participantes do evento. Nos divertimos, bebemos e conversamos ao som da banda Gaiteiros de Lume

Sábado, dia 20 de agosto:



Curitiba amanheceu em chuva, o que não nos desanimou, chegamos no Street Extreme Escola de Dança, fizemos nosso check-in, socializamos enquanto aguardávamos o inicio das atividades.Todas as gurias foram atenciosas, receptivas. Apesar de toda a correria percebi a dedicação nos detalhes. Para nosso conforto tínhamos lanches com café, chá, pães e bolos.

Conheci pessoalmente bailarinas que admirava de longe, como Hölle Carogne, Bruna Gomes, Gabriela Miranda e sua esposa Yoli, dentre outras participantes.



Até que chegou o momento do workshop "Solve et Coagula" com Long Nu (Argentina).A aula se baseou no princípio ‘’Solver e coagular’’ , fazendo da dança essa alquimia da transformação. Long Nu tem uma energia cativante, é simpática, dinâmica, ousada e inteligente.

Sua vivência no workshop me proporcionou o aprofundamento nesse tema, dando ferramentas para transformar minha dança, entrando em contato com partes profundas de mim mesma, aprendendo técnicas de conexão com o inconsciente para traduzir em performances. Foi ensinado como acessar nossas emoções e usar essas informações para compor uma coreografia e muito treinamento corporal!

Depois dos longos aprendizados, tivemos uma pausa para o almoço. Momentos de descontração, conversas, enquanto eu aguardava empolgadíssima a hora do próximo Workshop em que eu participaria.




Iniciamos o "La Diosa Escarlata" com Saba Khandroma, mulher de energia envolvente e misteriosa, de olhar antigo e confiante. Ela nos explicou sobre a temática, nos dando material para estudo com o passo a passo, posteriormente nos ensinou exercícios preparatórios para o Ritual à Babalon. Depois ritualizamos, dançamos, serpenteamos! O poder da Diosa Escarlata na magia e dança! Me senti profundamente conectada com a temática. Está em mim antes de eu mesma. Muito do desconhecido conhecia e do conhecido, reconhecia. Conhecimentos que se misturaram com minha memória e essência, jamais esquecerei. Foi mágico, literalmente! Não há palavras para descrever o que vivemos naquelas horas. Sem contar na trilha sonora maravilhosa.

Occvltum Spectaculum




Após o término fomos correndo nos preparar para o Occvltum Spectaculum, no Teatro Rodrigo D’oliveira.

Iniciando o espetáculo com um release, introduzindo a plateia ao submundo do II Underworld Fusion Fest. Tudo era escuridão. Mistério. A primeira performance era anunciada, chamada ‘’Evocação’’ da Cia Nuit feat. Aerith Asgard. Posteriormente uma música profunda, tenebrosa, penetrante, com uma voz daemonica que nos davam obscuras boas vindas. Feixes de luzes iluminavam misteriosamente os corpos no palco. Revelando aos poucos as feras que estavam por detrás da escuridão. Até que posteriormente, via-se nitidamente mulheres dançantes. Ritualizando. Em volta de uma fresta de luz que saia acima delas. Bela escolha das músicas. Coreografia intensa. Envolvente. Perfeito ritual de abertura para esse grande show.



 ‘’A widow's mourning’’ foi da bailarina Ana Paula Medeiros. Senti sua intensidade desde o release, como na forte escolha musical. Os efeitos no palco deram toda a dramaticidade necessária. Colérica, profunda, linda e confiante. Mistura entre técnica e emoção com criatividade. 





‘’Kundalini’’ das bailarinas Gabriela Miranda & Yoli Mendez. Me encantei por essas Lindas! Sincronicidade, conexão, amor. Além de criativas e com belos figurinos. Por alguns momentos uma parecia a outra. As dualidades complementares.


 ‘’Ismália’’da bailarina Mariana Tachibana. Uma viagem à uma noite de lua cheia com céu estrelado. Onde ela se movia leve, suave e delicadamente. Entre loucura e sanidade. Morreu e se libertou, estando ao mesmo tempo no céu e no mar.




‘’Hisses’’ da bailarina Ingrid Marina. Inicialmente uma fresta de luz à iluminava, posteriormente ia seguindo suas movimentações. Música inebriante. Seu olhar hipnótico me encantou, como também sua presença de palco e sinuosidade.



‘’Valtiel’’ da bailarina Long Nu (Argentina). Escuridão com flashes na penumbra vermelha, conseguindo avistar aquela criatura a movimentar-se, a aproximar-se. Angustiante, imprevisível, ousada e criativa! Me surpreendeu. Adorei a sua inspiração, os passos desconstruídos que se encaixavam na música. Assistam e sintam!



¨The Cult"  A bailarina Sara Félix está caída ao chão com uma música inebriante a tocar. Apresentação misteriosa e fantasmagórica, com um toque moderno. Adorei! (sem vídeo)

‘’Karma Katarse’’ da bailarina Anath Nagendra. Bela múmia a ressurgir. Performática, de pura entrega e muita encenação! A conexão com as melodias e todos os simbolismos. Lido de assistir e ouvir.



‘’Serissa’’ da bailarina She Rocha - aluna de Sara Félix. Ousada, pura expressividade nos movimentos, a música. Com bastante encenação e confiança!





‘’As Bruxas de Salém'', da Cia Obscure Fusion: Persephone LeFay, Francielle Martinelli, Ingrid Marina, Gabriela Guilguen com direção de Gilmara Cruz. O som introdutório, com vozes obscuras e penetrantes, sugerindo o inicio da performance, nos convidam para o ritual, com luzes e posições sugestivas. Tema obscuro e profundo. Adorei a estrutura e desenhos de palco. Criatividade em linhas, formas e cores com harmonia.



"In Suspiria De Profundis", de Hölle Carogne. Release e performance viscerais. Senti toda sua insanidade, a contorce-se em seu mundo, suas dores. Suas expressões corporais e faciais com movimentos traduzem sentimentos, angústias, sombras. A criatividade e ousadia, individualidade da atriz bailarina, foi imprevisivelmente apaixonante.





"Ephemeris" da bailarina Carina Schneider. O release lindo e tocante, vindo direto das estrelas. Encantadora em suas poses e formas. Brilhante e sinuosa!



''In Nomine Babalon'' da bailarina Saba Khandroma (Argentina). Da escuridão emerge-se uma névoa vermelha, avistando sua silhueta. Deusa escarlate: BABALON! Som e performance penetrante. Figurino deslumbrante. Devoção essencial. Palavras não descrevem!


''If I was your Vampire'', da bailarina Aline Castanhari. Com sua personalidade única, criatividade de movimentos e coreografia intensa ao som de Marilyn Manson. Adorei!




''Morrighan: Grande Deusa da Vida e Morte'', das bailarinas Cia Nuit, Gilmara Cruz e Persephone LeFay. De arrepiar, som e performance! Sem palavras para descrever. Simplesmente assistam! Arrasaram!



''O Jogo dos Tronos'', da bailarina Adriana Thomazotti. Com suas belas escolhas musicais e desenvolvimento da coreografia com espada! 



"Occultu" da bailarina Sara Félix. O próprio mistério personificado. Bela e inebriante! Lindo figurino e performance como um todo!



"Deusa Tríplice" do Chorus Corax Group: Mayara Vasconcelos, Naira Menezes, Thaisa Martins. Adorei a força, desenvoltura e a presença do grupo, com uma temática belíssima, como também figurinos e trilha sonora!



''Jogo do Copo'' da bailarina Bruna Gomes. Uaw! Autenticidade traduz essa performance. Adorei! Sem palavras. Vale a pena conferir!



''Dancing before sacrifice'' da bailarina Persephone LeFay. Amei a escolha musical e presença de palco! 


''Destino'' da bailarina Gabriela MirandaLindo e reflexivo release. A união entre as emoções e o corpo dançante, bela música e figurino. Emocionante!


''Hunger'' das bailarinas do elenco Cia Fávaro Tribal Fusion: Ana Paula Medeiros, Camila Lopes, Deizi Freire, Inês Andreia, Mariana Tachibana.  Adorei a composição no geral como também o envolvimento das bailarinas! 


''Obsessor'' da bailarina e idealizadora do Underworld Fusion Fest: Aerith Asgard. Sobre a penumbra negra via-se um vulto. Sons intensos. Performance de movimentos instintivos com bastante sensibilidade, delicadeza e melancolia! Adorei! (sem vídeo)

''
Vampiria'' da bailarina Gilmara Cruz. Na penumbra vermelha e som envolvente se avista ela...Performance forte, teatral e cheia de dramaticidade!


''Double Sigil'' do Metamorphose, composto pelas bailarinas Long Nu & Saba Khandroma. Performance de arrepiar! A união entre dança e magia. Adorei a encenação, música, figurino e iluminação. Orgulho de ter sido aluna dessas bruxas bailarinas!


''Hidden Strenght'' da bailarina Verena Vaz. Intensamente profunda e enérgica! Ousada e insana!



O encerramento ficamos no ''Puja''. Todas as Bailarinas reunidas dançando em gratidão. Senti arrepios, lindo demais, muito amor a essa arte! Parabéns a todos que de uma forma ou outra fizeram esse evento acontecer!



Uma coreografia mais surpreendente que a outra. Mal sobrando fôlego para refletir sobre o impacto que nos provocou. Os efeitos de palco também deram todo o charme necessário para essa proposta. Recordo-me sobre o que disse o artista Yuri Seima, que estávamos em um grande ritual, pois inicialmente a sala estava com temperatura amena, até que, durante o desenvolver do espetáculo esquentou, nos fazendo esquecer do tempo e espaço.

Após o término do show fomos comemorar no Gold Skull BarDecoração divertida, bebidas e comidas deliciosas.



Domingo, dia 21 de agosto:


Workshop "Chaos Magick"  com Long Nu e SabaKhandroma da Argentina | Foto de Long Nu

Cheias de vivências e cansadas da intensidade que foi o dia anterior, fomos para o segundo e último dia de workshops.

Eu participei do  "Chaos Magick" com Long Nu & Saba Khandroma (Argentina)

União entre o Dark Fusion, Butoh e Chaos Magick.



A aula se iniciou com uma introdução teórica para melhor entendermos os preceitos. Long nos explicou sua visão sobre o Dark Fusion. Ambas gostam de mesclar ao Dark Fusion o Butoh Dance. Permitindo que você pare de pensar um pouco, não se limitando a técnicas. Saba nos deu um resumo sobre a história da dança Butoh. Com ambas aprendemos exercícios de ruptura de corpo e mente, para reconstruir e criar algo novo, personalizado. Tivemos várias vivências individuais e em dupla, grupo. Para experimentarmos diferentes estados de movimentar o corpo, de senti-lo.

Com Saba Kandroma aprendemos as bases do Butoh, tendo vivências individuais e em grupo. Me senti conectada com essa forma de dança. O despersonalizar-se, a mente silenciando, o corpo sendo, sentindo, expressando-se, vibrando… O não ser, morto.

Em Chaos Magic, ambas se uniram para nos ensinar conceitos básicos para a aplicação do Chaos Magic na Dança.Pude sentir minha mente sendo alterada para os fins propostos por mim.Da vontade e da força de símbolos, do inconsciente e nos mundos internos e externos.Entramos em transe, lançamos nossos intentos, dançando densas melodias, ritualizamos, deixamos queimar e gargalhamos! ‘’lililililiilil’’




Sinto nostalgia de tudo o que pude vivenciar nesse final de semana. Agradeço as organizadoras, todos os que fizeram parte do evento, as bailarinas que ministraram os workshops. Tenho certeza de que todos foram incríveis. Deixando aqui minhas singelas vivências e opiniões. Que venham muito mais!



















________________________________________________________________________




Informações para a edição de 2017:



- E-mail: 

underworld.fusionfest@gmail.com


- Site: 

- Grupo no Facebook:

- Evento Principal no Facebook: 

- Instagram: 

- Canal no Youtube:



Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...